Professora da Unesc publica artigo voltado aos direitos do Povo Paiter Suruí

Em parceria com o professor Alceu Zoia, que foi seu orientador quando cursou Mestrado pela Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat, a docente da Unesc, Matilde Mendes, acaba de ver publicado o artigo “Alguns aspectos da luta pela efetivação do direito à autodeterminação do povo indígena Paiter Suruí: a educação, a cultura e a terra”.

O trabalho fez parte da pesquisa de Mestrado da professora do curso de Direito da Unesc em Cacoal. De acordo com Matilde Mendes, o artigo analisa aspectos do direito dos povos indígenas à autodeterminação, à educação específica e diferenciada relacionada à cultura e ao direito à terra, bem como suas lutas para efetivação desses direitos.

“O intuito é averiguar se o Estado Brasileiro tem respeitado o disposto na legislação indigenista”, ressaltou. Com o apoio de Alceu Zoia, a professora da Unesc realizou uma pesquisa qualitativa sócio-histórica, tendo como foco o povo indígena Paiter Suruí, da região de Cacoal.

“Dessas análises e discussões conclui-se que os povos indígenas vêm sofrendo violências em seus territórios, em sua cultura e a necessidade de uma educação escolar que possa dialogar com a cultura do povo voltada para a sustentabilidade ambiental”, concluiu.

O artigo foi publicado no periódico da Unemat e está disponível online!

(Giliane Perin – Assessoria de Imprensa/Unesc)