Covid mata mais que crimes violentos, em Rondônia

Rondônia, em dois anos, os crimes violentos fizeram 864 vítimas fatais. Em quatro meses, a Covid matou 963.
DIÁRIO DA AMAZÔNIAA-

A Covid-19 já matou mais rondonienses em quatro meses do que os crimes violentos (homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) em dois anos.

É o que mostra o cruzamento dos dados do Monitor da Violência, um mapeamento das mortes violentas mês no país, feito pelo site G1 e o boletim diário divulgado pela Sesa/Agevisa, sobre os casos do nivo coronavírus, em Rondônia.

De acordo com os números disponibilizados pelo Monitor da Violência, em 2018, as mortes violentas fizeram 448 vítimas (25,49 óbitos para cada grupo de 100 mil habitantes). Em 2019, esse número caiu para 416 (23,67 por 100 mil/hab.) Somados os dois anos, o número de mortes volentas em Rondônia chega a 864 óbitos.

Em Rondônia, a primeira morte por Covid-19 foi registrada em 28 de abril e confirmada no dia seguinte. Quase quatro meses depois, de acordo com boletim divulgado no último domingo, 9, o Estado já tinha confirmado 943 mortes por Covid-19. São 79 óbitos a mais, o que representa um aumento de 9,14%, em relação às mortes violentas registradas em 2018 e 2019.

No período, a maioria das mortes violentas foi ocasionada por homicídio doloso que fez 824 vítimas, sendo 394, em 2018 e 430, em 2019.

Óbitos
Maioria das mortes violentas foi ocasionada por homicídio doloso que fez 824 vítimas, sendo 394, em 2018 e 430, em 2019.

Em apenas quatro meses a Covid-19 já matou mais de 900 vítimas fatais