JOVEM REPRESENTANTE ESTUDANTIL DE CACOAL, LANÇA PRÉ CANDIDATURA 

Toninho do Jornal, morador de Cacoal, lider estudantil o jovem e pré-candidato a vereador, vê nas eleições municipais deste ano a oportunidade para renovar e resgatar os reais valores da política e dos munícipes em Cacoal.

Toninho do Jornal, acredita que as eleições é a oportunidade de escolhermos pessoas que realmente tenham capacidade de nos representarmos durante os quatro anos.
Com seus 23 anos, tem conquistado o seu espaço em Cacoal, já se tornou bastante conhecido pela profissão exercida, distribuindo jornais e panfletando pelas ruas de Cacoal que lhe rendeu seu apelido de Tonhinho do Jornal. Trabalho que permitiu a ele conhecer bem a cidade onde mora e ver de perto os anseios de sua gente.
De casa em casa, de empresa em empresa, de evento em evento, Toninho do Jornal se consolida como um forte pré-candidato para concorrer a uma das 12 vagas para o Legislativo Municipal de Cacoal.
Decidiu se colocar como pré-candidato a vereador tendo como objetivo principal a defesa da Juventude Cacoalense e nas Causas Estudantis. Ensino de qualidade, incentivo para o primeiro emprego são algumas das questões defendidas pelo jovem que é um trabalhador desde os seus 13 anos.
” Em 2016 com meus 19 anos tive a oportunidade de disputar a minha primeira eleição como candidato a vereador, obtive 287 com muito suor, foram votos verdadeiros. Não tínhamos estrutura para concorrer com os velhos caciques, mais tínhamos e temos coragem. O meu verdadeiro engajamento na política se deu no Movimento Estudantil, fui presidente de grêmio estudantil, atualmente secretário geral de uma entidade estudantil e acadêmico de Direito. Venho da periferia, de família pobre e sei oque é conviver com dificuldades. Me coloco como pré-candidato por entender que posso contribuir com várias questões ligadas à defesa da sociedade, em especial a juventude. Quero defender a questão do primeiro emprego, representar os interesses da classe estudantil. Entendo que é natural, nós jovens, gostarmos de festa, mas vejo que existem outros fatores mais interessantes que precisam ser debatidos e levados até os jovens. É preciso garantir que todos tenham um estudo de qualidade e garantir com isso um emprego de qualidade também. O mercado de trabalho precisa de mão de obra qualificada e para isso é preciso estudar, fazer cursinhos, especializações. E é nisso que o jovem precisa de mais incentivo. Só festa não vai trazer benefício futuro nenhum”, defende Toninho.
Ele acredita que os Jovens de Cacoal precisam de um representante que tenha uma visão do futuro, que se preocupe com eles. Representante esse, que segundo Toninho do Jornal, os pais também precisam ter, pois é alguém que estará sempre preocupado com o futuro dos seus filhos, que trabalhará com políticas públicas voltadas para a Juventude Cacoalense. “É claro que tenho várias ideias de trabalho para todas as classes e seguimentos, mas tenho muitas ideias voltadas para a juventude pelo fato de eu ser um jovem e entender o que realmente precisamos”, destaca.
Sinto preparado para mais uma disputa, é com força e coragem que pretendo representar os interesses dos cacoalenses ” declarou o jovem, que já se coloca como pré-candidato a vereador.
A família sempre tem sido a base forte de Toninho, que conta com o apoio dos pais e dos irmãos. Caçula, entre quatro filhos, Toninho do Jornal começou a trabalhar cedo. Aos 13 anos, já vendia geladinho em ônibus que percorriam trechos na área rural e também nas madeireiras de Cacoal, onde contava com clientes fiéis. Profissão que também o permitiu conhecer muitas pessoas e contribuir com a família. “Grande parte do dinheiro que eu ganhava ficava para ajudar nas despesas de casa e pagava minhas contas com ele”, alegra-se o jovem.

Toninho do Jornal tem um bom relacionamento com os pais e os irmãos Rafael, Marcos e Marcelo. Atualmente ele cursa o segundo período de Direito na Facimed, mas já passou pelas escolas Paulo Freire, Frei Caneca, Clodoaldo, Santos Dumont, Cora Coralina e Aurélio.
Sobre o que Toninho do Jornal espera da população nas eleições deste ano, a resposta é simples: “Espero que realmente escolham um representante que eles percebam a força de vontade, que não votem em troca de favores e muito menos de dinheiro”.