Cacoal tem 58 casos ativos de Coronavírus e bom desempenho no combate à pandemia possibilita retorno à fase 3

A prefeita de Cacoal, Glaucione Rodrigues, durante sua habitual apresentação de boletins sobre a covid-19 no município, aproveitou a oportunidade para falar sobre o retorno à fase 3, o que permite que o atendimento a um número maior de atividades econômicas no município. Para explicar melhor a situação, ela pediu ao titular da pasta da indústria e comércio, Elias Nunes, que fizesse uma exposição do que essa medida representa.

Inicialmente, segundo Elias Nunes, o município ficou apreensivo com a decisão do governo do Estado que colocou o município de novo na fase um. Essa situação desagradou empresários e a própria população, que depende do comércio aberto como forma de garantir o seu emprego e sustento. Ele disse que tão logo soube desse retrocesso, a prefeita reuniu-se com toda a equipe técnica de saúde, o corpo jurídico e setores da indústria e do comércio para que fosse proposto ao governo do estado uma reconsideração, já que Cacoal fez o dever de casa e o nível de infecções está bem abaixo da média estadual e nacional. “Entendemos que Cacoal não merecia retroceder à fase 1 em razão de todo o trabalho de prevenção realizado”, afirmou Elias.

Ele disse que foi muito importante a ação da prefeita, pedindo das autoridades do estado uma reconsideração e, em contato com deputados e com o próprio governador, foi possível essa revisão. Agora, a partir desta quarta-feira, dia 15, Cacoal reconquista a garantia do funcionamento das atividades econômicas. Elias, contudo, disse que o município tem mais 14 dias de garantia nessa fase, mas é importante que todos colaborem para que não haja novo retrocesso nas próximas semanas. “Tudo o que não queremos é voltar, é retroceder, pois o que queremos é avançar para a fase 4”, afirmou.

A prefeita, por sua vez, disse que a manutenção desse status (fase 3) vai depender do engajamento de todos os cidadãos, que não podem baixar a guarda. Glaucione ressaltou que temos de continuar com as mesmas medidas de prevenção porque Cacoal só conseguiu assegurar o retorno a essa fase porque desde início houve o engajamento da população de Cacoal, dos empresários que aderiram às medidas de prevenção e isso foi o que garantiu essa conquista temporária que, para prosseguir, dependerá da colaboração de todos.

Glaucione argumentou ainda que Cacoal é um município que recebe pacientes com covid de 32 municípios, o que aumenta ainda mais sua exposição ao coronavírus. Apesar disso, ela explica que o baixo números de contaminados, se compararmos a outras regiões, deve-se às medidas adotadas desde o início da pandemia no município.

A prefeita explicou também que para cada dia é necessária uma estratégia diferente e o que vale para um momento pode não servir para o outro. “Então pedimos à população para que mantenha as medidas de prevenção. Não podemos ter festas, confraternizações e rodinhas sociais”, e alertou que quem infringir as regras poderá ser autuado e responder a processo na justiça. Ainda sobre o tema, Glaucione disse que continua valendo os mesmos cuidados: distanciamento, álcool em gel, ficar em casa, apesar de frisar que entende o quanto pode ser entediante manter-se em casa todos os finais de semana, mas que isso é preciso para vencermos essa crise à qual todo o mundo foi submetido.

Mário Campelo, mais um de tantos venceram a covid em Cacoal

NÚMEROS DA COVID
Após falar sobre a situação da doença no Brasil e no Estado, Glaucione deu os novos números de Cacoal. Ela, porém, falou que é animador o grande número de curados em nosso município e citou como exemplo o caso do empresário Mário Campelo, que contraiu a doença e teve alta nesta terça feira. Ela agradeceu todos os profissionais de saúde, por colocar sua vida em risco para salvar a vida de outros e parabenizou ao empresário e à sua família por essa vitória.

Hoje, segundo o boletim apresentado pela prefeita, Cacoal conta com 441 casos confirmados, mas com apenas 58 casos ativos e destes, apenas 4 estão em UTI, 03 em enfermaria e a maioria absoluta, 51 pacientes, estão sendo tratados em casa, em isolamento domiciliar. Ela disse que a Secretaria de Saúde está providenciando um kit de tratamento para todos os que são testados positivos para a doença, o que tem contribuído para muitos curados no menor tempo possível.

Confira, abaixo, os números em gráfico