Ji-Paraná e Cacoal se tornam capitais regionais de Rondônia

Informação foi divulgada no relatório de Regiões de Influência das Cidades de 2018 (REGIC 2018), do IBGE.
Por G1 RO

As cidades de Ji-Paraná e Cacoal se tornaram as duas novas capitais regionais de Rondônia. É o que mostrou nesta quinta-feira (25) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ao divulgar a pesquisa Regiões de Influência das Cidades de 2018 (REGIC 2018).

Segundo o IBGE, Cacoal subiu dois níveis no último levantamento, saindo de Centro Sub-Regional B (em 2007) para Capital Regional C em 2018. Já Ji-Paraná, antes de se tornar capital regional, estava enquadrada como Centro Sub-Regional A.

A classificação de capital regional serve para centros urbanos com alta concentração de atividades de gestão – mas com alcance menor, em termos de região de influência, em comparação com as metrópoles. Ao todo, o Brasil ficou com 97 cidades classificadas como Capitais Regionais.

“Os maiores crescimentos proporcionais [de capitais regionais] ocorreram em Rondônia e Mato Grosso, que tiveram mais duas cidades além das capitais estaduais com este status”, diz o IBGE

No REGIC divulgado nesta quinta-feira também subiram de níveis as cidades de Ariquemes e Vilhena, que em 2007 eram consideradas Centros Sub-Regionais B e agora passaram a ser Centros Sub-Regionais A.

Segundo o IBGE, o novo relatório também indica que as cidades de Jaru e Rolim de Moura ascenderam de Centro de Zona A para Centros Sub-Regionais B.

Enquanto isso, Guajará-Mirim, Ouro Preto do Oeste e Pimenta Bueno subiram dois níveis, tornando-se também Centros Sub-Regionais B. Cerejeiras e Machadinho D’Oeste mantiveram o status de Centro de Zona B entre 2007 e 2018. Colorado do Oeste completa as cidades rondonienses com este status.

Como as cidades são divididas?
O IBGE divide as cidades em cinco níveis: metrópoles, capitais regionais (A, B e C), centros sub-regionais (A e B), centros de zonas (A e B) e centro local.

Em Rondônia, a cidade com maior hierarquia é Porto Velho, que manteve o status de Capital Regional B entre 2007 e 2018.

A capital rondoniense também está na área de influência da metrópole Brasília, enquanto Rio Branco faz parte da área de influência de Porto Velho.

Novas metrópoles no país
Nesta quinta-feira, três capitais se tornaram as novas metrópoles do país: Vitória (ES), Florianópolis (SC) e Campinas (SP). Estas três cidades estavam classificadas como capitais regionais na versão anterior da pesquisa, realizada em 2007.

Com a inclusão de três novas cidades na classificação do IBGE, o Brasil soma 15 metrópoles.