Auxílio de R$600: É GOLPE e-mail para atualizar aplicativo da Caixa

Mais casos de golpes no auxílio emergencial foram noticiados nos últimos dias
Direitos do Trabalhador
Por Saulo Moreira


O auxílio emergencial, criado pelo governo neste ano com o objetivo de atender pessoas com baixa renda atingidas pela crise causada pelo coronavírus, tem sido também uma ferramenta para golpistas e, consequentemente, gerado dor de cabeça a muitas pessoas.

Muitas pessoas ao receberem um e-mail convincente, um lembrete de segurança com o logo do banco, não pensam duas vezes e clicam nos links. No entanto, não imaginam que estão sendo vítimas.

Ao clicar, tornam-se vítimas de um golpe muito comum na internet, o phishing, truque para obter dados pessoais e sigilosos dos usuários. Normalmente, utilizam indevidamente marcas e logos de instituições bancárias, plataformas de streaming, empresas de tv a cabo e telefonia celular, entre outras organizações de confiança.

O que fazer?
Vale salientar que, os criminosos são ardilosos, portanto, eles deixam mais uma pegadinha nas mensagens. “Se não quer mais receber e-mails, clique aqui”. Só que este link também é fraudulento e fará o usuário cair no golpe.

Na dúvida, entre em contato com a empresa e pergunte se, de fato, há alguma pendência ou informação que precise ser atualizada.

Mais de 160 mil possíveis irregularidades no pagamento do auxílio emergencial foram encontradas. Essas possíveis irregularidades foram encontradas pela Controladoria-Geral da União (CGU). Há criminosos utilizando o CPF de outras pessoas para fazer o cadastro e receber o auxílio de R$ 600.

A Dataprev é a empresa com a tarefa de analisar os cadastros feitos para recebimento do auxílio emergencial. Nos últimos dias, várias fraudes e pagamentos indevidos foram noticiados. Até mesmo famosos como o jogador Neymar tiveram dados usados para cadastro no sistema e foram aprovados.

Como denunciar fraudes?
Oportunidade: Mais de 500 CURSOS GRATUITOS com opção de Certificado
Para checar o cadastro, entre no site da Dataprev. Informe nome completo, CPF, data de nascimento e nome da mãe.

Se a resposta é “Requerimento não encontrado”, o CPF consultado não tem pedidos realizados. Se a resposta for “Em processamento, foi aprovado, não aprovado, requerimento retido ou dados inconclusivos”, foi feito cadastro utilizando o CPF pesquisado.

Se a resposta for “Benefício em processamento”, o CPF foi usado e o pedido está em análise. Se aparecer “Aprovado”, o benefício foi liberado e será pago na data correspondente do calendário oficial na conta indicada no cadastro. Se as respostas forem “Não aprovado, requerimento retido ou dados inconclusivos”, foi feito o pedido, mas a Dataprev encontrou inconsistências ou irregularidades.

No caso de fraude detectada, ela deve ser denunciada pelos telefones 121 ou 0800-707-2003. Também é possível fazer a denúncia em qualquer agência da Caixa Econômica Federal.